EBITDA vs EBIT - Quais as principais diferenças?

Blog / Financeiro / EBITDA vs EBIT - Quais as principais diferenças?
21 de Julho de 2022
EBITDA vs EBIT - Quais as principais diferenças?

Já ouviu falar do EBITDA e EBIT, mas não sabe o que significam? Vamos ajudá-lo a entender o propósito de cada um, como são utilizados e quais as suas diferenças. Acompanhe todas estas respostas de seguida!

Se tem ou pretende abrir uma empresa de comercialização de bens e/ou serviços, o seu principal objetivo deverá passar por garantir a sua rentabilidade, isto é, que a atividade do negócio lhe proporciona lucro (os seus rendimentos sejam iguais ou superiores às suas despesas).

É claro que, numa fase inicial e na maior parte dos casos, o mais provável é não existir lucro, tendo em conta o nível de investimento inicial necessário. No entanto, é fundamental analisar correntemente todos os fluxos de caixa, de modo a tirar este tipo de conclusões e perceber qual será a rentabilidade expectável, não só a curto como a longo prazo. É nesta análise que entra o EBIT e o EBITDA.

Tanto o EBIT como o EBITDA são dois acrónimos, que as empresas utilizam para analisar a sua performance financeira, de forma direta e objetiva.

O que significa EBIT?

EBIT significa Earnings Before Interest and Taxes, o que em português simboliza o lucro antes dos juros e impostos, ou seja, é uma ferramenta que demonstra qual o lucro da empresa, exclusivamente por fruto das operações ligadas à sua atividade principal, sem contabilizar outros custos e taxas decorrentes de obrigações fiscais a cumprir no país de atividade.

O que é o EBITDA?

O EBITDA é um acrónimo para Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization que, traduzido de forma literal, significa os Lucros antes dos juros, impostos, depreciações e amortizações.

A EBITDA é, assim, um indicador de rentabilidade, com bastante importância para as empresas, pois permite compreender a rentabilidade de um negócio e determinar a produtividade e eficiência do mesmo, analisando diretamente o quanto gera financeiramente, isto é, o lucro do mesmo, sem considerar os juros, impostos, depreciações e amortizações.

Quais as diferenças entre o EBIT e o EBITDA?

Na prática, a principal diferença entre o EBIT e o EBITDA é que o EBIT inclui o valor das amortizações e a depreciações, ao contrário do EBITDA.

Interpretando isto em termos práticos, o EBITDA traz uma perceção mais aproximada do potencial do crescimento do negócio, ao não considerar as depreciações e amortizações dos ativos da empresa que, na verdade, não representam um investimento monetário direto e são apenas uma forma de contabilizar e ajustar a perda de valor desses ativos ao longo do tempo.

Como calcular o EBIT e o EBITDA?

Passo 1 - Deve saber qual é valor do lucro operacional, que se calcula pela subtração do custo das mercadorias comercializadas, despesas operacionais (despesas relacionadas com vendas, salários dos colaboradores, rendas de espaços, custos de marketing e entre outras) e despesas financeiras (juros, descontos financeiros e entre outras) à receita líquida.

Transpondo para uma equação:

Lucro operacional líquido = Receita líquida - (custo das mercadorias comercializadas + despesas operacionais + despesas financeiras líquidas)

Passo 2 - Somar os impostos e juros, calculando o EBIT

  • EBIT fórmula:

EBIT = Lucro operacional líquido + impostos + juros

EBIT = RO (Resultado Operacional)

Passo 3 - Somar ao EBIT os valores de depreciações e amortizações, que estavam englobados no cálculo de custo e das despesas operacionais.

  • EBITDA fórmula:

EBITDA = EBIT + Depreciações + Amortizações

EBITDA = Resultado operacional + Depreciações + Amortizações

Colocando num exemplo prático, considere estes valores hipotéticos:

Lucro operacional = 100.000 euros

Depreciações = 10.000 euros

Amortizações = 20.000 euros

EBITDA = 100.000 + 20.000 + 30.000

EBITDA = 130.000 euros.

Vantagens do EBIT e EBITDA:

  • Calcula, de forma objetiva, a rentabilidade, eficiência, capacidade de produção, ganhos e perdas do negócio;

  • Auxilia a comparação do seu negócio com outras empresas do mercado, mesmo estabelecidas em outros países, uma vez que não considera as diferentes formas de tributação por país;

  • Contribui para a comparação direta com outros segmentos de atividade, por não considerar o impacto de encargos financeiros;

  • Avalia a evolução da empresa ao longo dos anos, avaliando a sua capacidade produtiva e eficiência em diferentes intervalos temporais;

  • Permite traçar estratégias para melhoria dos indicadores da empresa.

Desvantagens do EBIT e EBITDA:

  • Não considera as mudanças de fundo de maneio;

  • Podem promover a falsa ideia de liquidez financeira, num cenário positivo ou negativo. Por exemplo, o negócio pode ter um EBIT ou EBITDA negativo, mas apresentar um valor de receitas significativas a partir de aplicações financeiras, que se traduz em prejuízo, mas que não significa isso na prática, propriamente;

  • Não considera outras variáveis, como o possível endividamento da empresa. Por exemplo, a empresa pode ter contraído vários encargos financeiros nos últimos anos, tendo maiores despesas financeiras face às receitas. Embora o EBIT ou EBITDA estejam positivos, na realidade, existe prejuízo líquido.

Como pode perceber, tanto o EBIT com o EBITDA podem ser extremamente úteis e importantes para avaliar a eficiência e capacidade produtiva do negócio, dando um contributo relevante para a tomada de decisão dos vários stakeholders envolvidos no negócio, principalmente os gestores e investidores.

Contudo, deve investigar todas estas vantagens e desvantagens e, de modo a analisar corretamente a situação financeira da sua empresa, deve complementá-la com outros indicadores financeiros e ferramentas de análise, avaliando em detalhe o balanço da empresa e obtendo uma visão mais global e real da liquidez da organização.

Um dos desafios para estas análises pode ser a dificuldade de acesso a este tipo de dados. Porém, se pretende ter acesso ao EBIT e EBITA, assim como analisar outros indicadores de desempenho dos seus concorrentes e do próprio mercado pode recorrer ao Racius! A partir desta ferramenta, aceder a um conjunto variado de indicadores relevantes, relatórios, estatísticas e outras informações de mais de 1 milhão de empresas portuguesas, com diferentes Códigos de Atividades Económicas (CAEs).

Para isso, tem à sua disposição Relatórios Financeiros Detalhados a partir de 14€ + IVA e se necessitar de consultar com frequência a informação financeira e empresarial de clientes, fornecedores, parceiros de negócio ou concorrentes, poderá recorrer a outros Planos de Subscrição mais completos, a partir de 130€ + IVA.

Por fim, se o seu objetivo é investir em alguma empresa ou analisar o investimento por parte de algum stakeholder, aprenda como calcular o valor da sua empresa e o poder que a Matriz BCG poderá ter na tomada de decisões relacionadas com a continuidade e crescimento dos produtos, bem como da própria empresa.

Faça agora uma análise da sua concorrência

Escolha até 6 empresas do mesmo ou diferentes setores de atividade para integrar o comparativo de forma a comparar, por exemplo, a sua empresa e os seus concorrentes.

Categorias

Uma empresa tem dívida fiscal?

Através do relatório corporativo, poderá consultar o estado da empresa e seu histórico